ist das bose wirklich banal
Projecto de Design de Comunicação V

Nas palavras de Hannah Arendt, os nazis provocaram o “colapso moral” da sociedade europeia pela banalização do mal. Por banalidade do mal entende a autora o mal perpetrado por pessoas que se recusam a ser pessoas, isto é, que abdicam da capacidade de pensar e distinguir o bem e o mal.

A memória sobre as consequências da banalidade do mal esteve na origem do projecto europeu assente na paz, unidade, solidariedade, democracia e respeito dos direitos humanos. Através da integração pretendeu-se evitar a guerra, o totalitarismo e o radicalismo que atentam contra a dignidade da pessoa. Volvidas seis décadas, a Europa está em crise: crise financeira e económica, crise política, crise humanitária, crise securitária e, sobretudo, crise dos valores que sustentaram o projecto europeu. Neste contexto, assiste-se à ressurgência do populismo e do radicalismo que atraem sobretudo jovens europeus. Para evitar a expansão destes fenómenos é fundamental a capacidade de pensar, de analisar criticamente mensagens simplificadoras e destrutivas da dignidade humana.

Consideramos que é importante recuperar a memória, por muitos perdida, negada ou até desconhecida (somos as quarta geração desde a II Guerra Mundial) para evitar que os jovens europeus recusem os ‘ismos’ assentes na negação da pessoa humana.

istdasbosewirklichbanal.tumblr.com